Início » Partidos Políticos » PL (Partido Liberal): História, Ideologia e Lista de candidatos

PL (Partido Liberal): História, Ideologia e Lista de candidatos

O Partido Liberal (PL) era até recentemente conhecido como Partido da República (PR). A decisão de mudança no nome do partido aconteceu durante a Convenção Nacional da legenda, em fevereiro de 2019.

A aprovação da mudança ocorreu em maio de 2019 pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Conheça mais sobre a história do Partido Liberal (PL), seus ideais e objetivos e quem são os parlamentares que o representam.

História do Partido Liberal (PL)

História do Partido Liberal (PL)

A história do Partido Liberal (PL) começou em 25 de junho de 1985, graças ao deputado federal Álvaro Vale, no Rio de Janeiro.

Álvaro fez parte da legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), ingressando em 1980 no Partido Democrático Social (PDS), participando em 1984 da dissidência da Frente Liberal e filiando-se, em seguida, ao Partido da Frente Liberal (PFL).

No entanto, a permanência de Álvaro Vale nesse partido foi de curta duração. O rompimento com tal partido foi pela falta de prévias para a escolha do candidato à prefeitura do Rio de Janeiro – posto que ele disputava – e de impor a candidatura de Rubem Medina nas eleições de 1985.

O Partido Liberal, com o fundador e presidente Álvaro Vale, também tinha em seu diretório nacional provisórios alguns nomes como, o deputado federal Rui Codo, de São Paulo e o deputado estadual Herculano Carneiro, do Rio de Janeiro.

No seu mesmo ano de fundação, o PL criou seções em dez estados brasileiros, sendo eles: Rio de Janeiro, Bahia, Paraíba, Ceará, Pernambuco, Sergipe, Piauí, São Paulo, Goiás e Paraná, além do Distrito Federal.

Mesmo novo, o partido afirmou que iria apoiar o governo do então Presidente da República José Sarney (1985-1990), porém não iria abrir mão de seu direito de criticar o governo quando fosse necessário.

Ainda no mesmo ano de criação do partido, mais especificamente um mês após, em julho de 1985, o PL apresentou Álvaro Vale como candidato à prefeitura do Rio de Janeiro, chegando em quinto lugar na disputa com aproximadamente 180 mil votos.

Já no século XXI, a partir dos anos 2000, o desempenho do Partido Liberal se tornou mais significativo, principalmente por meio de eleições municipais nas regiões Nordeste e Sudeste.

Nas eleições presidenciais de 2002, o PL aliou-se ao Partido dos Trabalhadores (PT) e indicou o candidato à vice-presidência pela aliança – o José Alencar, de Minas Gerais.

Lula e José Alencar foram vencedores da disputa pela presidência e vice-presidência.

Ainda em 2002, o PL elegeu dois senadores: Magno Malta, do Espírito Santo e Marcelo Crivella, do Rio de Janeiro, ambos pastores evangélicos.

Na Câmara, o PL obteve um ótimo resultado com 26 deputados federais eleitos. Nas Assembleias Legislativas, o partido elegeu 61 deputados estaduais.

Em outubro de 2006, o PL se fundiu com o Partido da Reedificação da Ordem Nacional (Prona), transformando-se no Partido da República (PR).

Em 2019, houve o pedido de alteração do nome do partido para Partido Liberal (PL).

Ideais do Partido Liberal (PL)

Através de seu manifesto, o Partido Liberal (PL) expõe inspirações e ideais que norteiam os filiados desse partido.

Voltado para os princípios de liberdade com igualdade social, da solidariedade e da dignidade dos seres humanos, o Partido Liberal vê a política como uma atividade essencialmente ética e busca, por meio dela, o bem comum.

O foco do Partido Liberal é lutar pelo desenvolvimento econômico e pela modernização social do Brasil, ciente de que o país tem uma cultura política democrática que está associada a esses fatores.

A intenção do Partido Liberal (PL) é que o povo brasileiro faça parte de uma sociedade mais justa, com desenvolvimento e liberdade, usando da ação política e conquista do poder como seu instrumento e bandeira de lutas.

Lista de candidatos do Partido Liberal (PL)

No atual cenário político nacional, o Partido Liberal (PL) conta com 40 nomes de deputados federais, como:

  • Wellington Roberto (Paraíba), como líder da bancada na Câmara dos Deputados e membro do Conselho de Ética;
  • João Maia (Rondônia), da Comissão de Defesa do Consumidor;
  • Flávia Arruda (Distrito Federal);
  • Tiririca (São Paulo);
  • Paulo Freire (São Paulo).
[/su_çist]

Como deputados estaduais, o PL está representado através de 44 parlamentares. Alguns exemplos de personalidades são:

  • Joana D’arc (Amazonas);
  • Pedro Brazão (Rio de Janeiro);
  • Delegada Graciela (São Paulo);
  • Marcos Damasio (São Paulo);
  • Janier Mota (Sergipe).

Nas últimas eleições a governador, senador, deputado federal, deputado estadual e presidente da república, o PL – ainda com seu nome antigo (Partido da República) – lançou a candidatura de:

  • Wellington Fagundes para governador no Mato Grosso;
  • Seis candidatos para vice-governador nos estados de São Paulo, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Distrito Federal;
  • Sete candidatos para senador nos estados de Amazonas, Santa Catarina, Roraima, Espírito Santo, Alagoas, Distrito Federal e Tocantins.

E vários nomes para deputados federais e estaduais para todos os estados do Brasil.

Comente