Início » Partidos Políticos » O Partido da Mulher Brasileira (PMB)- Como funciona, o que é

O Partido da Mulher Brasileira (PMB)- Como funciona, o que é

O Partido da Mulher Brasileira (PMB) é o 27.º maior partido brasileiro em relação ao número de filiados, contando atualmente com 42.753. Ainda é um partido bastante jovem, tendo sido oficialmente registrado no TSE em setembro de 2015.

Confira a história, a ideologia, os dados atuais e a lista de candidatos do PMB a seguir.

HISTÓRIA DO PMB

O Partido da Mulher Brasileira (PMB) nasceu em 2008, fruto de um projeto político iniciado pela atual presidente do partido, Suêd Haidar Nogueira, com o intuito de reunir mulheres que buscassem engajamento político. O partido conseguiu o registro oficial, entretanto, apenas em 29 de setembro de 2015.

Apesar do nome e dos princípios do partido, que obviamente privilegiam os interesses femininos, o partido se diz receptivo para com a participação masculina, acreditando que, para que a sociedade avance, é necessário que ambos os lados trabalhem em conjunto.

Tanto é que em 11 de dezembro de 2015 o partido contava com 22 deputados federais no Congresso Nacional, sendo vinte homens e apenas duas mulheres. O primeiro e até agora único senador filiado ao partido foi Hélio José, em 2015.

No início de 2016, entretanto, todos os Deputados Federais, com exceção de um, e o único senador filiado abandonaram subitamente o partido. Em 2018, o Deputado Federal restante optou por abandonar a sigla, também, fazendo com que o PMB se tornasse o menor partido no Congresso Nacional.

IDEOLOGIA DO PMB

Embora uma das principais bandeiras do PMB seja a defesa dos direitos e interesses femininos, o partido não se identifica como “feminista”, mas sim como “feminino”, nas palavras da própria fundadora e presidente do PMB, Suêd Haidar.

Segundo o partido, para se alcançar o reconhecimento e a valorização da mulher na sociedade, são necessárias medidas econômicas, sociais e políticas, sem caráter excludente ou discriminatório, que contribuam com esta questão.

Algumas bandeiras do PMB, entretanto, tendem para o conservadorismo, como ser contra à legalização do aborto, exceto nos casos já previstos em lei, à liberação das drogas e à suposta ideologia de gênero nas escolas. Por outro lado, o partido mostra-se favorável aos direitos dos homossexuais.

Dados atuais do PMB

  • Fundação: 13 de setembro de 2008 (registro em 29 de setembro de 2015)
  • Espectro político: Centro
  • Ideologia: Antifeminismo; Centrismo; Desenvolvimentismo; Direitos da mulher
  • Presidente: Suêd Haidar Nogueira
  • Membros: 42.753 filiados
  • Cor: Azul
  • Número eleitoral: 35

CANDIDATOS DO PMB

Os(as) atuais Deputados(as) Estaduais do PMB, segundo o próprio site do partido, são os(as) seguintes:

  • Maria Bethrose Fontenele Araujo (CE);
  • Luciana Gurgel (AP);
  • Marina (RJ);
  • Odilson Silveira Aguiar (CE);
  • Diogo Senior (AP);
  • Neto Loureiro (RR);

Os(as) atuais Prefeitos(as) do PMB, segundo o próprio site do partido, são os(as) seguintes:

  • Jacy Tabosa Barros (Anajás, PA);
  • Sadinoel (Itaboraí, RJ);
  • Naumi Amorim (Caucaia, CE).

Além disso, o partido ainda conta 213 vereados, mas não possui nenhum deputado estadual, desde a saída dos mais de vinte que deixaram subitamente a sigla em 2016.

Gilmar Penter
Fotógrafo, ator e comunicador é apaixonado pelas artes e pela aventura que é a vida. Nas palavras, vê uma chance de mudar o mundo, mesmo que para isso tenha que vir até ele, afinal, passa muito mais tempo no mundo da lua.

Comente