Início » Resultados » Resultado das eleições 2020 – Como saber que candidato ganhou para eleição municipal

Resultado das eleições 2020 – Como saber que candidato ganhou para eleição municipal

A divulgação do resultado é o momento mais aguardado de toda eleição. No entanto, são poucas as pessoas que entendem todo o processo feito para se chegar nele.

Aqui, apresentamos como os resultados das eleições 2020 serão contabilizados e conhecidos.

Confira e entenda tudo sobre esse assunto para as próximas votações.

Resultado eleições 2020 – Como saber quem ganhou?

eleições 2020

Nas eleições de 2020, serão escolhidos candidatos para os cargos de prefeito (sistema eleitoral majoritário) e vereadores (sistema eleitoral proporcional).

Há uma forma de saber o resultado oficial dessas eleições em todo o Brasil. Você só precisa verificar o site oficial de divulgação de resultados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral)!

Veja, a seguir, um rápido passo a passo desse processo:

  1. Acesse o site oficial do TSE,
  2. No menu lateral esquerdo, você precisa informar o ano de eleição que você quer acessar os resultados e selecionar a eleição desejada,
  3. Depois, selecione a abrangência (localidade) clicando no mapa do Brasil.

A página será atualizada automaticamente e exibirá os números e resultados da eleição.

Navegue pelas abas para saber o desempenho dos candidatos em outros cargos disputados.

urna voto

Sistemas eleitorais brasileiros

Em toda eleição, os votos são contados e convertidos em mandatos a determinados candidatos. Curiosamente, essa contagem não é feita aleatoriamente, mas sim com base em regras dos sistemas eleitorais brasileiros.

Atualmente, o país tem dois sistemas eleitorais vigentes, o majoritário e o proporcional, ambos com funcionamentos diferentes e destinados à contagem de votos de cargos específicos.

Sistema eleitoral majoritário

Trata-se do sistema mais simples de ser entendido. O majoritário é utilizado para contagem de votos para presidente, governador, prefeito e seus respectivos vices, bem como de senadores e suplentes.

Nesse sistema, são considerados eleitos os candidatos que tiveram mais votos. Quando o candidato não atinge a maioria absoluta, que corresponde a mais de 50% dos votos (desconsiderando-se brancos e nulos), há segundo turno.

Sistema eleitoral proporcional

É o sistema que mais gera dúvidas entre os eleitores. Trata-se da opção utilizada para contar votos e atingir o resultado para os cargos de deputado federal, estadual e distrital, inclusive para vereadores.

Neste caso, o eleitor escolhe um candidato ou legenda entre os que são apresentados pelo partido, ou coligação – opção esta que é muito comum em eleições. A coligação é uma união de vários partidos feita para conseguir mais cadeiras no Legislativo e ter maior força política, basicamente.

Se o eleitor votar na legenda de um partido que pertence a uma coligação, ele empresta seu voto à coligação toda, por isso ela tem mais chance de eleger um número maior de candidatos.

Chegar no resultado das eleições no sistema proporcional é um pouco complexo. A primeira etapa é calcular o quociente eleitoral, o que é feito com base em votos recebidos pelos candidatos, partidos e coligações.

Em seguida, calcula-se o quociente partidário. O partido ou coligação que atingir o número mínimo de votos após esses cálculos têm direito a uma vaga no Poder Legislativo.

Como se trata de um resultado definido por cálculos proporcionais, é comum um candidato receber a maioria dos votos e não ser eleito, porque seu partido não teve o número mínimo da votação.

Também acontece o contrário: às vezes, um candidato alcançou poucos votos e é eleito, porque seu partido ou coligação teve mais votos do que os adversários.Como é feita a apuração das urnas?

Assim que é finalizada a votação, os computadores de cada seção eleitoral apuram os votos e geram um RDV (Registro Digital de Voto). Depois, o RDV é encaminhado para um local com acesso à rede privativa pertencente à Justiça Eleitoral e então os votos são contados.

Isso evita que a urna seja transportada até um determinado local para a contagem dos votos, o que tornaria o processo de apuração mais longo. Além disso, minimiza-se o risco de manipulação dos dados das urnas.

Outro procedimento adotado para evitar falhas de segurança é realizar todos os procedimentos em cerimônia pública. Paralelamente, os partidos políticos checam os votos utilizando boletins de urnas.

Os resultados da urna eletrônica são seguros?

Em comparação ao método anteriormente utilizado (o de votação em cédula), os resultados da urna eletrônica são mais seguros, porém não estão livres de brechas, porque não existe um sistema que não seja inviolável.

O que a Justiça Eleitoral tem feito para evitar essas brechas são criar barreiras de segurança nas urnas e procedimento de contagem de votos, minimizando o risco de fraudes.

Comente